Um paraíso secreto: Hin Wong, Ko Tao

Ko Tao,  Surat Thani, Tailândia

Quem tem acompanhado os posts sobre a viagem à Tailândia já deve estar perdidíssimo com tantos nomes tão diferentes do Português. O litoral da Tailândia é assim, cheio de ilhazinhas com nomes idênticos aos olhos estrangeiros. Ko Tao é uma dessas ilhas, pertencente à província de Surat Thani. Foi lá que chegamos depois de deixarmos as ilhas Phi Phi. A jornada à Ko Tao foi uma das mais divertidas de toda a viagem, de Turquia à Índia. Por sairmos de uma ilha à outra, o trajeto é logicamente via barco. Mas um barco muito interessante: noturno, com camas numeradas individualmente:

Não li nada que prove que asiáticos tenham estatura baixa e sejam magros, mas esse barco foi planejado para esse tipo de pessoas – uma atmosfera um tanto aconchegante:

Suecos estão em todo lugar

Eu e o Erik levamos algumas cervejas para a viagem.

Foi quando as luzes se apagaram é que conhecemos uma meia dúzia de espanhóis divertidíssimos. Eles não queriam dormir, mas sim, farrear. Levaram todas as cervejas deles mais umas caixinhas de som e fizeram a festa na parte de baixo do barco. Eu e Erik fomos convidados a participar. Aí pronto, ficamos amigos todo o tempo que passamos em Ko Tao:

Ko Tao tem um centro turístico moldado ao gosto dos mochileiros europeus. Dividimos um “táxi” (uma pick up) com os espanhóis e fomos atrás de praias e hospedagem. Cansadíssimos, vagamos por meio dia até chegarmos a uma parte menos conhecida da ilha: a baía de Hin Wong, outro paraíso tailandês.

Conseguimos um chalé fofo com banheiro incluso por uma bagatela. Hin Wong é barato e não há muitos mochileiros. Há turistas um pouco mais velhos, algumas famílias, a maioria europeus, vários destes franceses.

Subida para o nosso chalé

Aproveito para lembrar que a natureza é parte integrante do pacote (na verdade, nós é que somos os invasores, não?), assim encontramos alguns visitantes dentro do chalé:

Nossa varanda; chalé dos espanhóis ao fundo

Rides aproveita a vista deitado na rede da varanda:

A baía de Hin Wong é lindíssima:

Abaixo está o caminho do único restaurante, onde trabalha uma família da Malásia, o restaurante mais demorado do mundo. Eles são muito, muito gentis, mas nada chega à mesa antes de uma hora de espera.

Caminho da pequena praia:

Praia de Hin Wong

Hin Wong é um excelente ponto de snorkeling e mergulho. Eu passei horas dentro d’água todos os dias. Entrava depois do almoço e só saía perto do fim-da-tarde, com aquela impressão “é isto o que quero fazer da vida”. As minhas vias aéreas ficaram limpíssimas de tanta água limpa salgada, e o corpo, cansado de tanto mergulhar (snorkeling). O melhor de Hin Wong é que não há necessidade de ir longe para estar perto da vida marinha. A baía é circundada de corais e muitos peixes. É só colocar a máscara na praia e nadar.

Erik se prepara para snorkeling

Logo fica profundo e aí é que tive uma experiência ao estilo national geographic/discovery channel: nadar com um cardume de literalmente milhares de peixes dançando balé. Algo assim:

Vi o “perigo” de quem faz snorkeling, o triggerfish, que a wikipedia traduziu como peixe porco. Eu o vi todos os dias, e ele era do tipo titan triggerfish, peixe porco gigante. São relativamente perigosos, pois possuem veneno e são muito zelosos de seu território, assim podem atacar. O que eu vi era exatamente assim:

Esse abocanha corais duros

Fotos neste blog.

Vi lula e também um tubarão muito pequenino sem a barbatana – provavelmente foi cortada para se fazer sopa, pois a ferida branca era um círculo bem simétrico. Ele nadava devagar e provavelmente não conseguia de alimentar. Deve ter morrido. Não é preciso citar o absurdo que esse comércio de barbatanas de tubarão para sopa é. A barbatana é cortada em barcos de pesca e os animais são jogados vivos de volta ao mar.

Abaixo, dá para ver os corais na água transparente:

Hin Wong é lindo!

Anúncios

11 comentários sobre “Um paraíso secreto: Hin Wong, Ko Tao

  1. Dayane Andrade

    Como você mesmo escreveu: Hin Wong é lindo! As instalações do barco pareciam bem aconchegantes e pequeninas! Legal a “hospitalidade” dos espanhóis, com certeza aproveitaram de uma forma muito agradável a viagem de barco. 😀

    Curtir

    1. Olha, não tão aconchegantes, hehe… Cama dura, pouco espaço (um dorme BEM junto do outro) e umas lâmpadas acesas a noite inteira dificultaram o sono. Estávamos bem cansados no outro dia.

      Curtir

  2. Noooooosssa fantástico….que lugar maravilhoso, espetacular!
    Vc tem mostrado cenas/fotografias que sempre achamos tão distantes, que possuem aqueles que trabalham – os pesquisadores ou até mesmo programas de Tv podem ter acesso. Mas não, são reais.
    Todas as fotos estão demais! Um dos posts com as fotografias mais bonitas…
    A fotinho do Rides na varanda…uma graça! Ele é muito mimado!
    E o chalé, apesar dos visitantes, muito bonitinho. Adorei sua foto na varanda!
    Inusitadíssimas as fotos de vcs no barco noturno. Hahaha…vc deitada! Faço idéia a bagunça que foi com os espanhóis + vcs + cerveja!!!!!

    Curtir

    1. É isso mesmo, você captou o que quero passar com todas essas fotos de viagem: esses lugares que parecem tão distantes, somente acessíveis ao povo do national geographic, heheh, são reais mesmo! Publico essas fotos, pois quero sempre compartilhar o que vejo, porque sei que vocês vão gostar também.
      Foi uma bagunça esses dias em Hin Wong. O dia foi calmo, muita natureza, nadar… Mas você vai ver o que foram as nossas noites com os espanhóis no próximo post, hehe… 😉

      Curtir

  3. It’s fun to look at the pictures from Ko Tao. Unfortunately I don’t read Portuguese, and my Spanish only helps a little. But the photos are great, in particular I like the underwater shots. Ko Tao looks like a great place to be, but then so many places do in Thailand, don’t they. Just a couple of month ago I was visiting Khanom on the mainland.

    Curtir

    1. Yeah, all the places in Thailand are great. I was there for the first time and fell in love with the country. I’ve also been to Phi Phi Islands and Pattaya.
      Well, the underwater shots are not mine, I left the link to the source. Unfortunately, I don’t have this kind of camera, but would love one!
      Thanks for the comment, hope to see you around again.

      Curtir

  4. Pingback: Página não encontrada « ✈

    1. Então, imagina que eu até comentei com o Erik que, no futuro, quero morar em um país mediterrâneo, em uma casinha linda em frente ao mar e fazer snorkeling todos os dias, hahahaha… Pouco, né?

      Curtir

  5. Lou

    Que fotos maravilhosas! Vocês parecem bem felizes =)
    Deve ser uma delícia fazer snorkeling todo dia. Já fiquei imaginando poder respirar livremente hehe remédio pra rinite

    Curtir

  6. Pingback: Viagens do passado, ou, de quando as agências de viagem tinham importância |

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s