Cenas de Khajuraho I

A próxima cidade que visitei, após Varanasi, foi Khajuraho, no estado de  Madhya Pradesh. Não consegui colocar um google maps desta vez.

Não há muito o que fazer por lá, mas ainda assim, há bastantes hotéis, inclusive redes internacionais. Por que será? É que lá fica um dos patrimônios históricos da UNESCO, um sítio muitíssimo interessante: um conjunto de templos com esculturas eróticas do kama sutra! Antes de adentrarmos este interessante tópico no próximo post, deixo aqui a parte “normal” da cidade. Repito, não há muito o que fazer, é um vilarejo pequeno. O que me deixou feliz, e ao Erik também, foi o fato de ser a primeira cidade “calma” que visitamos na Índia. Já estávamos bem cansados do caos e da intensidade das interações, e Khajuraho foi um alívio nesse sentido (apesar de que ainda tivemos que lidar com alguns sujeitos pentelhos). Foi aí que peguei uma infecção urinária. Por ser baixa temporada, conseguimos ficar em um hotel ótimo, com ar-condicionado, chuveiro quente, bem confortável. Foi ótimo para os dias que passei na cama, tomando antibióticos.

Rua onde fica o hotel:

Principal rua do centrinho:

Lago bonito…

Lago de Khajuraho

… onde crescem flores de lótus!

Flores de lótus

Eu, estressada com a Índia:

Anúncios

11 comentários sobre “Cenas de Khajuraho I

  1. Pingback: Cenas de Khajuraho II: esculturas eróticas «

  2. Parece mesmo uma cidade mais gostosa, mais tranquila. Com mais ordem e mais, digamos – “civilidade”.
    Bonito poder ver como são, realmente, as flores de lótus. Deu pra ver pouquinho, mas deu!
    Eu imagino o que deve ser pegar infecção urinária, logo viajando! Que saco! Tomou antibióticos, mas…como os conseguiu?
    Adorei a última foto! O que estava fumando?

    Curtir

    1. Na Índia, não precisa de receita para comprar antibióticos. Então o dr. Erik pensou, pensou, pensou, pesquisou na internet e escolheu uns dois.
      Pois é, um saco pegar infecção urinária, justamente na Índia. Ainda bem que tivemos a sorte de conseguir um hotel bom por metado do preço (estava vazio, baixa temporada).
      Eu já não me lembro da marca de cigarro, talvez vogue ou algum indiano mesmo.

      Curtir

  3. Camila, eu atualmente prefiro lugares calmos, sabe… Em outras épocas eu queria mto voltar para São Paulo de qualquer jeito e ficar no olho do furacão, agora eu sempre penso que um lugar mais calmo traz mais serenidade, não sei… Queria viver em marcha lenta total!! Eu ainda gosto mto de São Paulo e de tudo que ela oferece, mas há bairros mais tranquilos, é em algum desses, mais distantes da confusão, que eu queria morar.
    É mto bom poder ver por aqui sua visão da viagem, tantos lugares que eu nem imaginava que existissem, principalmente pq eu mesma mto dificilmente farei uma viagem como essa, tão “vida real” da Índia. Que pena que você ficou mal, mas ainda bem que foi em um lugar mais tranquilo, com hotel bom, né? Bjos!!

    Curtir

    1. É, eu concordo com essa questão de lugares calmos. Talvez seja uma direção natural que nós tomamos ao ficarmos um pouquinho mais velhas. Linköping é assim, bem calma, mas sabe que ando bem entediada? É o país… 😦
      Ainda assim, eu acho que a tendência é mesmo fugir da cidade. Às vezes me pego pensando se não seria melhor morar em uma pequena fazenda, do tipo da irmã do Erik, enquanto eu estiver por aqui.
      Morar em um bairro mais calminho de SP é uma ótima mistura de vida calma + benefícios da cidade, não? Olha, se eu voltasse para o Brasil, não sei onde iria querer morar. Um lugar que adorei as duas vezes que visitei foi Florianópolis. Lá é bem essa mistura de natureza, lugares calmos e agito, se for o caso.
      Fiquei curiosa: qual a viagem que você realmente quer fazer, um lugar que você não pode deixar de visitar?
      Beijão!

      Curtir

      1. Hmmm, eu gostaria de visitar muitos lugares, acho que no topo está Paris!! Vc vê, eu sou bem menos original do que você… hehe… Tbm queria muito ir a Portugal e Espanha. Acho que essas são minhas prioridades 🙂

        Curtir

  4. Pingback: Cenas (literalmente) de Agra: extras no Taj Mahal I «

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s