O forte Kumbhalgarh

Quando estávamos em Udaipur, Erik e eu decidimos fazer uma pequena viagem de um dia, uma visita a um forte magnífico: o forte Kumbhalgarh. É o segundo forte mais importante de Mewar, região centro-sul do Rajastão. A pequena viagem vale muito à pena, pois a construção é linda e o caminho, mais ainda. Mais um pouco de info sobre o forte, diretamente da Wikipedia, em Inglês (não há uma página em Português):

Kumbhalgarh is a Mewar fortress in the Rajsamand District of Rajasthan state in western India. Built during the course of the 15th century by Rana Kumbha, and enlarged through the 19th century, Kumbhalgarh is also a birthplace of Maharana Pratap, the great king and warrior of Mewar. Occupied until the late 19th century, the fort is now open to the general public as a museum and is spectacularly lit for a few minutes each evening. Kumbalgarh is situated 82 km from Udaipur towards its northwest and is easily accessible by road. It is the most important fort in Mewar after Chittaurgarh.

Built on a hilltop 1100 metres above sea level, the fort of Kumbhalgarh has perimeter walls that extend 36 kilometres.[1] The frontal walls are fifteen feet thick. Kumbhalgarh has seven fortified gateways. There are over 360 temples within the fort, 300 ancient Jain and the rest Hindu. From the palace top, it is possible to look tens of kilometers into the Aravalli Range. The sand dunes of the Thar desert can be seen from the fort walls.

A vista é formidável, se alonga até onde os olhos não podem ver.

Forte Kumbhalgarh
Dentro do forte

Ponto mais alto do forte

Cenas do caminho de volta a Udaipur

Vilas esquecidas

7 comentários sobre “O forte Kumbhalgarh

  1. Impressionante a vista. O interessante destes lugares é a capacidade de nos passar uma paz interior….
    Vi que vc está lendo Machado de Assis….livro mesmo ou pela net? Vc sabe um site confiável para baixar livros em pdf? Pode ser literatura brasileira ou internacional…

    Curtir

    1. É da LPM pocket mesmo, comprei aí em SP da última vez que estive aí. Olhal, tinha um site chamado “Domínio Público” que era do Ministério da Cultura, muito bom, com muuuitas obras em PDF. Não sei se ainda está funcionando, mas tenta jogar no google.

      Curtir

  2. Pingback: Cenas de Diu II: o forte português «

  3. Fiquei impressionada com abeleza do lugar, da construção. A foto que mostra a parte mais alta do forte é maravilhosa.
    A foto do Erik tirada do escuro ficou demais, super bonita.
    Amei as fotos que vcs tiraram a beira do precipício, mas eu jamais teria feito isso. Que risco vcs correram….e dava pra ver uma pontinha de medo no rosto do Erik, mas no seu Camila…vc estava morrendo de medo! deu pra perceber, mas claro que toda experiência vale a pena.
    A sua foto de calças indianas e havaianas tá muito bacana também!

    Curtir

    1. É verdade, eu estava com medinho, sim. Era muito alto mesmo, mas dá para sentar numa boa. Não parece, mas a aquela mureta é larga.
      Olha, usei muito as havaianas por lá. Não tem como, são muito práticas e a Índia… Sabe como é, bastante poeira, sujeira… Neurose de não querer estragar os sapatos…

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s