A viagem marítima mais bonita do mundo: à bordo da Hurtigruten nos fiordes noruegueses I

Houve muitos pontos altos nesta viagem à Noruega, mas este é o mais alto de todos, literalmente. Geiranger é um fiorde. Antes de explicar por que ele é tão importante, é bom esclarecer o que é um fiorde, já que eles não fazem assim tão parte da geografia brasileira. Um fiorde é uma entrada de  mar entre duas montanhas rochosas bem altas. O Brasil possui apenas um fiorde tropical, o Saco do Mamanguá em Paraty, RJ, e mesmo assim hea controvérsias quanto a sua classificação como fiorde.

Já na Noruega, é o que mais há na costa. O fiorde Geiranger (em norueguês, Geirangerfjorden, “gairanguerfiuden”) é parte de um sistema maior, o Fiorde Grande (Storfjorden, “isturfiuden”), se extende por 15 quilômetros, é um dos pontos turísticos mais visitados da Noruega e é considerado Patrimônio Mundial da Humanidade pela UNESCO. Para chegar lá, pode-se fazer “a viagem marítima mais bonita do mundo”, slogan da linha de cruzeiros Hurtigruten (“rútigruten”), muito tradicional e famosa por cobrir toda a costa da Noruega e outros destinos também. É um luxo fazer um cruzeiro inteiro da Hurtigruten, mas eu e Erik não estamos assim ricos, mas pelo menos andamos sortudos. Ålesund é a cidade mais próxima da vila de Geiranger, povoado à beira do fiorde, então bastou fazer apenas um dia de todo o cruzeiro para conhecer esse fiorde. Ainda por cima, com desconto de 50% para estudantes.

Este post e mais o próximo está, assim, recheado de fotos de montanhas e mar, duas das coisas de que mais gosto. Não percam a paciência, são muitas, mas a viagem vale à pena. Na vida real, é ainda mil vezes mais deslumbrante. O fiorde de Geiranger – assim como o caminho até lá – foi uma das coisas mais lindas que eu já vi na vida.

O navio se chamava MS Richard With:

MS Richard With em Ålesund

Estávamos atrasados, fomos para o cais errado. Por sorte, um taxista nos deu uma carona de graça, após perguntarmos de onde saía a Hurtigruten. Quais são as chances de isso acontecer? Quase perdemos o navio. Eu e Erik nos sentamos nessas poltronas azuis para tomar um café, era bem cedo.

Dentro de MS Richard With

Começa a viagem:

Estávamos sortudos mesmo, pois nesse dia – a propósito, domingo passado, 12.08.12 – o tempo estava maravilhoso, bem ensolarado. Todas as semanas anteriores foram terríveis, como já disse.

Cruzeiro na Ilha de Caras
Rica
Dez da manhã

No próximo post, entramos em Geiranger.

Anúncios

8 comentários sobre “A viagem marítima mais bonita do mundo: à bordo da Hurtigruten nos fiordes noruegueses I

  1. Pingback: A viagem marítima mais bonita do mundo: à bordo da Hurtigruten nos fiordes noruegueses II «

  2. Camila…estou encantada com as fotos! Cada foto sua, acho que fiquei uns cinco minutos admirando, de tão belas. Na verdade, tentei me sentir de alguma maneira, neste lugar.
    Amei a sua foto de rosto, como vc estava linda! O look perfeito com o batom vermelho, lenço estampado em azul, vermelho e branco, muito bem combinado com casaco cinza…Muito linda!
    E a sua foto com descrição de “Ilha de Caras”, chorei de rir de verdade…Nãoe sperava isso de ti! Tá certa, ótimo comentário!!! =)
    E a foto de baixo com o título “Rica”???!!! Também ri igual!
    A de vcs dois está muito bacana também. E as cervejas logo as 10am.?
    E que barco lindíssimo e luxuoso para fazer esta viagem heim?
    O céu não podia estar mais azul e brilhante para combinar com o cenário perfeito…

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s