A pequena vila da Murtosa

Depois dos Estados Unidos, o Erik seguiu direto para a Inglaterra, como já dito aqui, para arranjar um lugar para morarmos. Eu fui para Portugal, encontrar com os meus pais, que estavam passando férias lá. Pensei que seria uma oportunidade ótima de vê-los, já que eles estavam no mesmo continente. Quando a gente mora fora, acaba pensando assim, hehe. Foi uma semana na terra de origem da minha família, inteira portuguesa. Mesmo os meus pais são portugueses. Minha mãe nasceu em Setúbal e meu pai, na Murtosa, uma pequena vila ao norte:

De acordo com a Wikipedia, tem cerca de 3.700 habitantes e o território principal é onde se localiza a vila. A Murtosa pertence ao Distrito de Aveiro. Estou contando tudo isso, pois foi lá que fiquei. Meus pais têm uma casa muito antiga, que era do meu avô paterno, o vô Antônio. Meu avô cresceu nessa casa. Ele já faleceu, minha avó Lucinda, sua esposa, portanto minha avô paterna, também. Assim a casa ficou para o meu pai e a minha única tia “direta”. Meus pais são primos de sangue, então tudo está em família mesmo. Quando eles passam férias em Portugal, ficam na casinha da Murtosa, que já está meio que caindo aos pedaços. Precisa de reforma.

Vou mostrar um pouco de Portugal nos próximos posts, a origem da minha família. Acho que a Valéria, em especial, vai gostar bastante. Sei que você quer muito ir para lá, né? 🙂 Minha irmão vai gostar de ver também, já que ela queria muito ter estado lá conosco.

Começo então pela Murtosa, a vila onde meu pai nasceu e onde minhas duas avós, que eram irmãs, também nasceram e viveram, além do meu avô paterno. Todos vêm da Murtosa, exceto meu avô materno, que é de Lisboa.

Vila da Murtosa
Rua onde fica a casa
Rua onde fica a casa

As casas são assim:

DSC09920

DSC09921

DSC09925

DSC09926

DSC09927

Tem vacas, porcos, cachorros e algumas plantações. Achei que a região trata os animais de maneira terrível. Muitos cachorros estão acorrentados nos quintais e mal podem andar, as vacas também estão presas à grama.

DSC09914

DSC09917
Meu pai, José Maria, na plantação de milho

DSC09919

A casa

Como dito, a casa é bem antiga.

Casa dos meus pais, antes da família do meu avô Antônio
Casa dos meus pais, antes da família do meu avô Antônio

O Rides II também foi:

DSC00011

A casa tem um quintal com horta, tanque e poço:

DSC00972
Eu e minha mãe, Maria de Jesus. Muitas caipirinhas.
Rides ao poço
Rides ao poço
Muito sol
Muito sol
Horta
Horta

Os tomates estavam maravilhosos, explodindo de sol e doçura.

DSC00619

Catando tomates para uma salada

DSC00007

Anúncios

15 comentários sobre “A pequena vila da Murtosa

  1. Que lindo! Adorei a casa. Lembra muito a casa dos meus avós maternos, na Bahia. Uma casinha muito simples com uma horta nos fundos. Lá na horta dos meus avós tinha pé de acerola, pinha, mamão, cebolinha, coentro, pimenta, etc. Mas, como eles já estão bem velhinhos e dá muito trabalho ficar cuidando da horta diminuíram muito a área plantada :(. Adorei conhecer o lugar onde seus pais nasceram! Beijos.

    Curtir

    1. A casa dos seus avós deve ser bem legal, rústica. Quando eu ainda morava com os meus pais, planejava plantar um monte de coisas quando tivesse a minha casa, mesmo que fosse em um apartamento. Até agora só tive algumas plantas, flores e uns poucos temperos. 😦 Mas é um projeto para a vida, não é mesmo? Deve ser tão bom poder tirar quase todas as verduras do quintal para a mesa…
      Beijão!

      Curtir

  2. Que lindos seus pais participando do blog!! Mto especial mesmo.
    Depois de tantos posts de viagens, com aventuras e badalações, ver a foto sua com a sua mãe pareceu que vc deu uma descansada sabe? E isso é sempre muito bom! Espero que eles tenham gostado da visita. Só faltou a Carol, mas quem iria ficar com os pimpolhos né?
    Amei a foto do Rides II com os tomates. Digna de porta-retrado.

    Curtir

  3. Pingback: Um passeio pelo centro de Aveiro «

  4. Pingback: As ruas do Porto «

  5. Que fofa essa vila. Parece muito relaxante. A foto sua e da sua mãe me deu vontade de ir pra lá e descansar vivendo a vida do interior hehe
    A terceira foto das casas me lembrou muito o interior do Brasil.
    Adorei a foto do Rides na porta 🙂 De onde veio o nome Rides?
    Beijos

    Curtir

    1. Eu achei que Portugal, no geral, é muito parecido com o Brasil. Acho que faz sentido, né?
      A vila é muito tranquila mesmo, na verdade tem o status de cidade.
      O nome Rides veio do apelido que o Peterson pôs em um dos cachorros, o Pepe. Aí, de tanto ele falar, pegou para todos, todos os animais fofos e marotos são uns Rides. São essas coisinhas que não dá para explicar, como piadas internas.
      Beijos!

      Curtir

  6. the veggie brunette

    Too bad you cannot click multiple likes on this post. I am so happy for you that you and your parents were finally on the same continent and you could meet up – where else than in Portugal 🙂
    I love these sunny bucolic photos. Not sure I could live bucolic, but there should be more white shorts and sunshine for us this year 🙂

    Curtir

    1. I knew you’d like these posts about Portugal 🙂 I totally agree, there should be more of sun, booze, shorts and this sort of things in our lives generally. I love sunny bucolic pictures and the life itself, but I am also not sure whether I could live a life like that. I think a lot about it, especially since it’s such a trend today – back to the land, to the country, growing your own food bla bla bla. I’d like to believe that I could, but I think I can’t. I just wasn’t born in the countryside.

      Curtir

  7. Pingback: Retrospectiva 2012 II «

  8. Pingback: A praia e o Rio Douro «

  9. Este realmente foi um post todo especial. Simples e curto, mas com uma pitada de identidade, proximidade; um post que estava faltando.
    Adorei suas explicações a cerca de nossa família, dos pais aos avós. É mesmo nossa origem. Gostei muito e conseguiu explicar-se muito bem. Até me emocionei quando li os nominhos de nossos queridos avós.
    As fotos do Rides II subindo as escadas da porta, no poço e nos tomates ficaram uma fofura. E como ele está limpinho! Mas, desgadelhado, hahahaha
    Gostei de ver tanto uma foto do pai, quanto uma da mãe. Concordo com o que a Dayane e a Pamella falaram. E adorei a Lou perguntando o porque do nome Rides….chorei de rir!

    Curtir

    1. Carol, eu sabia que você ia amar, eu estava esperando ansiosamente pelos seus comentários nos posts de Portugal. Primeiro por ser da nossa família, segundo porque sei que você queria ter ido. 🙂

      Sabia também que você ia gostar de eu mencionar os avós. Eu tenho pensado tanto neles… Ainda ontem chorei, depois de uma meia dúzia de cervejas.

      O Rides II adorou tudo. Aquela foto é na janela, não é uma porta. A foto do pai no milharal está muito boa.

      Curtir

  10. Pingback: Viagens do passado, ou, de quando as agências de viagem tinham importância |

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s