Retrospectiva 2012 I

Lá fora neva esparsamente, faz frio de -6C, estou em meio à recuperação de uma gripe forte e as atividades designadas para este começo de ano estão parcialmente concluídas – ao menos as mais urgentes. O que fazer? Retrospectiva de vida 2012! Inspirada pelas amigas Louise e Valéria, que decidiram materializar pela forma da escrita seus ganhos e perdas desse ano em questão, começo agora a minha retrospectiva. O foco será nas metas que tracei para o ano passado e o necessário exercício de admitir se as conquistei ou não. Espero inspirar pessoas que não planejam nem escrevem seus objetivos de longo prazo.

Primeiramente, desde que comecei a colocar no papel, literalmente, o que quero para cada ano, ficou um pouco mais fácil de lidar com o caos mental. Para mim, para a minha personalidade, existe a necessidade forte de falar e escrever ideias, pois este é o meu processo pessoal de raciocínio. Ou seja, eu sintetizo melhor minhas ideias quando falo e escrevo. É um meio muito importante para eu chegar a conclusões mais claras. Mais do que isso, no caso dos objetivos anuais, ganhei a vantagem de torná-los “reais” a partir do momento que estão no papel. Quando os desejos estão lá, impressos pela tinta da caneta, eles existem no mundo material e, com eles, a responsabilidade de cumpri-los. O senso de organização é maior, pois há o sentimento de que estou pensando o que fazer na minha vida e definindo o caminho para chegar lá, apesar de que eu realmente não sei o que fazer na minha vida e nem como chegar a lugar algum. Mas vamos tentando.

Este ano estou imbuída, não sei porque, deve ser a idade, de uma clareza mental maior. Eu não criei uma lista de 100 metas, nããão, muito menos. Eu posso dizer que aprendi, com os anos, algumas coisas sobre listas anuais de metas:

  1. Divida as metas em áreas da vida. É mais organizado e fácil de acessar quando se quer lidar com uma das áreas. Exemplo: trabalho. Toda vez que eu quiser ver o que devo alcançar nessa área, dou uma olhada direto lá.
  2. Escreva poucas metas. Poucas! É para um ano apenas.
  3. Isto está totalmente ligado à regra anterior, não seja a mulher-maravilha. Não dá para fazer tudo e a vida é muito mais do que ser produtivo e riscar tarefas de uma lista. As metas devem ser muito realistas em número e escopo.
  4. Acesse as metas regularmente ao longo do ano, para fazer progresso e não se esquecer delas.
  5. Reveja as metas no começo do ano seguinte, para ficar feliz com os resultados e compreender o quanto já foi feito em direção às coisas desejadas. Eu sempre tenho a impressão de que não faço nada dessas coisas mais importantes, então esta dica é essencial.
  6. Coloque a seguinte meta todos os anos: “Vou fazer algo que nunca tenha feito antes”. Todos os anos.

Pois bem, eu não disse nada novo que já não tenha sido apresentado por pessoas que escrevem sobre desenvolvimento pessoal, ou por Louise e Valéria. Mas a dica 6 é minha mesmo, até onde sei.

Eu acabei jogando fora os papéis do ano passado após lê-los, claro. Então, mais do que uma retrospectiva, isto é uma lembrança das coisas que fiz com sucesso ano passado. Vou tentar enumerá-las em ordem cronológica.

1) Curso SAS B – Svenska som Andraspråk B (Sueco como Segunda Língua B)

Eu finalmente terminei o curso de sueco e com uma nota ótima! Finalmente não terei mais que estudar esses cursos extremamente chatos. Imaginem uma volta ao ensino médio. É isso, mas em sueco. Este é o último semestre de vários cursos e engloba mais ou menos o que os estudantes suecos supostamente estudam no colegial, mas apenas a parte de língua e literatura. O curso de sueco para estrangeiros (SFI) acaba e normalmente as pessoas começam o SAS A. Eu decidi ir até o último nível, pois é obrigatório para estudos superiores em sueco nas universidades do país. Eu não estou interessada em tomar cursos universitários em sueco, mas nunca se sabe. Como eu já havia começado, por que não ir ao fim? Devo advertir que os cursos são chatíssimos mesmo. Eu acabei não terminando antes de passar o semestre fora, então tive que fazer várias atividades na Inglaterra, à distância.

Tudo começou aqui nesta classe de SFI.
Tudo começou aqui nesta classe de SFI.

Há um post sobre o SFI que sei que a Valéria gosta.

2) Estudar na Universidade de Linköping

No ano passado eu estudei em uma universidade estrangeira pela primeira vez. Fiz dois cursos muito bons: Social and Political Ethics, um curso em Filosofia Política, e Sustainable Development, desenvolvimento sustentável. Essa meta foi batida com glórias, tirei a nota máxima nos dois cursos, hehe. O melhor de tudo é que finalmente não ando mais às voltas com papelada, traduções certificadas etc. Agora é o mesmo sistema que vale para todos os suecos, simples, informatizado.

3) Tirar o permament uppehållstillstånd.

Quando você souber soletrar essa palavra de cor, já está adaptada à Suécia, hehe. Na verdade, esta não era uma meta, mas algo muito bom que aconteceu. Eu nunca tive problemas para morar aqui nem nunca precisei de vistos, por ter passaporte europeu, mas este documento extende minhas garantias ao nível do sueco comum. Isso é ótimo para uma série de benefícios do sistema de seguro social, CSN (bolsa estudantil) e outros. Demorou dois anos para eu ter o direito de ter esse documento de direito de residência permanente. Agora não há mais nada a fazer no quesito burocracia de documentos. É só trocar o cartão a cada cinco anos.

4) Conseguir trabalho no primeiro semestre de 2012.

Trabalhei onde já trabalhava em 2010 e 2011, como professora substituta de Inglês na educação pública de adultos na mesma escola onde eu estudei sueco. Foi uma benção e a carga de meio período se encaixou perfeitamente com os estudos.

Trabalho no primeiro semestre
Trabalho no primeiro semestre

5) Conseguir um trabalho de verão na Noruega

Trabalhei na cozinha e no café de um asilo na Noruega, onde o Erik trabalhou como auxiliar de enfermeiro. Foi o trabalho de menos status e mais bem pago que eu já tive na vida. De quebra, percebi que entendo norueguês, em torno de uns 80% do que é falado.

Lanchonete
Lanchonete
Melhorias no cardápio
Melhorias no cardápio
Anúncios

5 comentários sobre “Retrospectiva 2012 I

  1. Sensacional!!! Adoro mesmo quando escreve sobre seus pensamentos, quando conversa com a gente. Este post é muito legal, já pensou quantas pessoas conseguem cumprir alguma meta da sua lista inicial? Você conseguiu cinco!!! hehehe. Eu não tinha grandes metas para conquistar no ano passado, ao contrário deste ano que tem uma muito especial, para o ano que vem também já tenho outra bem projetada. Ultimamente, as minhas metas envolvem decisões grandes, de responsabilidade e muito amadurecimento. Beijos.

    Curtir

  2. Pingback: Retrospectiva 2012 II «

  3. Gostei muito deste post, pq vc expôs bastante do que pensa, sobre suas decisões e o que almeja. É legal acompanhar, realmente o que vc anda pensando e querendo fazer.
    E simplesmente amei as duas últimas fotos do trabalho com menos status….pois é…foi o que te pagou melhor! Como eu achei vc linda e super fofa, super comercial na última foto!!! Vc deveria tê-la postado no post que falou sobre este trabalho na Noruega….
    Acredita que eu não sabia que vc tinha dado entrada no rg sueco, e já o havia conseguido como definitivo?!? Nossa, fiquei boba agora…..
    E sabia dos cursos, mas nem sabia qual era a faculdade, e nem que era a de Linkoping! Ai ai, fiquei chateada comigo mesmo agora. 😦

    Curtir

    1. Que bom que gostou desse estilo mais pessoal. Eu não costumo escrever tantas coisas assim, né, tãol claramente. Não sei, não gosto muito de me expor em questão de trabalho, estudos etc. Falando nisso, eu acho que você já sabia dos cursos, sim. Você deve ter se esquecido, de tantas coisas que a gente acaba conversando.

      E o negócio do RG, não é RG. É um cartão que todos os imigrantes com direito concedido de morar permanentemente aqui têm. O RG sueco eu nem tenho. Posso tirar a qualquer hora, mas acho tão caro. É uns 150 reais. : /

      Obrigada pelos elogios das fotos. 😀

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s