Onde encontrar um tiranossauro rex

Onde podemos encontrar um tiranossauro rex ? Quero dizer, os restos mortais, o esqueleto desse lagarto predador? E sarcófagos egípcios abertos? No National Museum of Scotland (Museu Nacional da Escócia)!

Eu e Erik descobrimos que o hostel era bem perto do museu, que fica em uma rua por onde andamos todos os dias. Em uma tarde úmida e fria, como muitas outras, visitamos o museu.

Museu Real da Escócia (em inglês:Royal Museum) é o antigo nome do Museu Nacional da Escócia, um dos principais museus do Reino Unido, localizado na Cidade Velha de Edimburgo. Foi inaugurado no século XIX […]

[…]

O museu contem artefatos de várias áreas envolvendo a Geologia, Arqueologia, História natural, Ciência, Tecnologia e Arte. A exposição mais visitada é a do corpo embalsamado da Ovelha Dolly, o primeiro mamífero clonado. Outros destaques são os achados arqueológicos do Egito Antigo, o esqueleto de uma Baleia e uma parte da coleção pessoal de Elton John doada ao museu.”

DSC07462

O museu é enorme, não dá tempo de ver todas as partes em apenas uma visita. A entrada é gratuita, então, se a estadia em Edimburgo for um pouco mais longa que a minha, dá para visitar o museu mais de uma vez.

Começamos pela exposição de antiguidades da escócia, história medieval, alguns itens sobre vikings… Depois chegamos à parte de história natural. Tinha umas coisas estranhas:

DSC07418

Nessa parte, havia esqueletos e animais empalhados. Estava cheio de crianças, famílias. É quase como aquelas excursões de escola. Tudo muito iluminado e educativo. Abaixo, o esqueleto de um cervo gigante, única ossada completa a ser descoberta no mundo:

DSC07420

DSC07422

Mais adiante, em uma enorme sala, encontro o Tiranossauro Rex!

DSC07439

Enorme!DSC07429

DSC07426

DSC07425

Foi a primeira vez que vi uma ossada de Tiranossauro. Abaixo, uma cópia pequena do maior Pterossauro (Quetzalcoatlus northropi), cujas asas podiam chegar a 11 metros de envergadura.

DSC07436

Mais uma cópia, o caranguejo-aranha-gigante tem patas que, esticadas, podem chegar a 4 metros de comprimento.

DSC07432

Havia muitos animais empalhados. Isto me perturba, pela questão de direitos animais e, em uma perspectiva mais abrangente, a relação homem-natureza. Quanto aos direitos animais, a primeira coisa que me incomoda é o fato de o homem ter o direito de expor corpos de outros seres. Nós, humanos, geralmente não permitimos que outros exponham os cadáveres de familiares ou amigos que falecem. Outra coisa, que incomoda muito mais, é imaginar de onde vêm os corpos. Provavelmente de zoológicos, os quais sou contra a existência. Quanto à questão mais abrangente da relação homem-natureza, incomoda presenciar a visão que temos dos animais, como seres separados do nosso mundo, para serem observados “cientificamente” em um museu, em uma perpétua “existência” estática. Sem contar que não conseguimos expô-los como são, o ato de ser em si. Animais simplesmente existem, são, vivem. Mas nós precisamos colocá-los no contexto de alguma atividade, lógico, como comer, caçar, se reproduzir… Justamente como neste museu. Porque essa é a nossa lógica da produtividade, dos seres humanos, temos sempre que estar fazendo alguma coisa.

Animais empalhados:

DSC07445

DSC07446

Na próxima seção visitada, encontro os sarcófagos egípcios! A Carol iria gostar bastante. Ela sempre se interessou pela antiguidade egípcia desde criança.

Escrita:

DSC07451

DSC07459

Sarcófagos:

DSC07450

DSC07454

DSC07457

O mais legal foi ver o interior de um sarcófago. Eu não sabia que eles eram decorados por dentro.

DSC07455

Depois da visita à ala egípcia, tivemos que ir embora, pois o museu estava fechando.

11 comentários sobre “Onde encontrar um tiranossauro rex

  1. Ah, a ovelha Dolly! Vc a viu?
    Nossa, adorei o fato de a entrada ser gratuita!
    Aqui eu e o Eduardo fomos a uma exposição do Portinari no MAM, que tbm era gratuita, e ficamos impressionados como havia poucas pessoas.
    E a exposição era muito boa, eu gosto quando se concentram em um artista, em vez de um movimento, ou um acervo.
    Achei bem relevante o que você falou sobre o zoo e sobre a exposição de animais, mas na verdade devo admitir que gosto desse tipo de passeio…
    Eu sempre acompanho as atividades do Rancho dos Gnomos, que é um lugar que cuida dos animais de um jeito que você aprovaria, eu acho, mas não é possível fazer visitas…
    Eu gosto de olhar os animais, ter algum tipo de interação, por menor que seja… acho q se não fosse pelo zoológico ou outros parques, eu nunca teria nem visto esses animais.
    Não sei se estou pensando de uma maneira muito raza. Sobre animais empalhados nunca entendi mesmo qual a graça, acho muito estranho…
    Que legal a parte final, o Egito Antigo é fascinante. A USP tem um museu de arqueologia com múmias e tal, é legal também, me lembro de ter ido com a escola e gostado muito.
    Estou lendo seu blog pelo Cache, o único modo que abre aqui, então estou meio atrasada. Estou salvando os comentários em um txt para postar ao chegar em casa… Hehe Bjos!

    Curtir

  2. Não vi a ovelha Dolly, eu não sabia que estava lá! Que perdida!

    Olha, às vezes acontece de esses eventos gratuitos estarem vazios por falta de divulgação mesmo. Eu acho que é muito mais por isso do que por falta de interesse. Nós muitas vezes subestimamos as pessoas, achamos que muitos não gostam de arte, cultura, não põe os pés em um museu… Mas a partir do momento que há oferta, possibilidades, as pessoas gostam, sim. Você viu a questão do vale cultura? O que acha disso?

    Concordo contigo. Gosto mais quando a exposição é de um artista só, apesar de também curtir as dedicadas a movimentos ou épocas, porque são como CDs coletâneas, dá para apreender um pouquinho dos artistas e trabalhos mais relevantes. Nossa, olha o uso pobre de imagens na minha escrita. Comparei os museus com um CD de coletâneas, hehe.

    Quanto aos animais, não é nada raso o seu comentário. Acho muito humano e saudável ter essa necessidade de estar em contato com animais. Infelizmente, essa necessidade se traduz em zoológicos, circos, parques aquáticos etc justamente por termos sido tão separados deles desde os fundamentos da civilização ocidental. Sentimos falta de vê-los justamente por essa separação.

    Você já me enviou o link do Rancho dos Gnomos, lembro que gostei muito. 🙂 Estou vendo o site agora de novo.

    Beijos!

    Curtir

  3. Eu adoro museus, acho que Santos peca muito nisso. A parte do Egito Antigo deve ser fascinante, tb sempre me interessei.
    Achei ótimo a parte que vc escrever sobre os animais, deixou o post mais rico, mais pessoal. E não somente um passeio turístico, que tb ficaria interessante apesar de vc provavelmente não concordar.
    Animais empanhados são bizarros mesmo!

    Curtir

  4. Adorei sua citação sobre mim! É verdade…sempre me interessou demais e quanto mais passa o tempo, mais fico fascinada em ler, saber, ver coisas egípcias.
    Adorei o museu! Consigo imaginar a sensação que tiveram em estar presentes, em escala real, com alguns animais, e poder ter a real dimensão do tamanho que eles tinham…que coisa fantástica! Como deve ter impressionado ver! Como eu queria ver! Deve ter sido um passeio e tanto!
    E concordo sim, coma s questões que levantou sobre as atitudes do homem com relação aso animais.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s