Surpresa: um castelo medieval no centro de Edimburgo

Uma das coisas mais interessantes ao viajar é o elemento surpresa. Se não há planejamento, seja por preguiça ou outro motivo, é bem possível descobrir lugares e se ver em situações inesperadas. Também é bem possível, na verdade via de regra, perder oportunidades de ver e fazer coisas diferentes, só porque você não sabia que existiam.

Eu e Erik, quando viajamos, raramente planejamos algo – a não ser os restaurantes que queremos experimentar, comida é muito importante para nós e é sempre bom saber onde há restaurantes que oferecem comida vegetariana. Digamos que comida é o nosso interesse número um em uma viagem. De qualquer maneira, fora uma pequena lista de restaurantes e uma ou duas atividades, raramente sabemos o que vamos fazer. Pura preguiça de planejar, o que como já disse, me fez perder oportunidades divertidas. Ainda assim, as andanças sem rumo sempre reservam ótimas surpresas. Imagine andar pelo centro histórico de uma antiga cidade européia e, de repente, dar de cara com isso:

DSC07406

É o Castelo de Edimburgo!

“O Castelo de Edimburgo (em língua inglesa: Edinburgh Castle) é uma antiga fortaleza que domina a silhueta da cidade de Edimburgo, na Escócia, a partir da sua posição no topo do Castle Rock (Rochedo do Castelo). Trata-se de um dos mais importantes castelos do país, sendo a segunda atracção turística mais visitada na Escócia,[1] ao receber anualmente cerca de um milhão de pessoas.

A ocupação humana no local remonta ao século IX.”

Eu nunca tinha visto um castelo estilo medieval antes. É muito grandioso e imponente e me fez lembrar as referências culturais que temos de filmes com essa temática. Basicamente me fez pensar, “Nossa, é como nos filmes”, o que é bom e ruim. Ruim porque ver fotos e filmes diminui o impacto da realidade, pois o conceito, a imagem, já foram mediados. É por isso que muitas vezes, ao se ver algo na vida real já muitas vezes visto em uma tela, o efeito produzido é meio frustrante. Logo vem à cabeça aquele pensamento, “nossa, mas na TV parecia maior” ou coisas do tipo. O lado bom é valorizar a oportunidade de ver com os próprios olhos o que já foi visto através de uma tela. Isso não tem preço. Porém, o melhor mesmo, é não ter visto em uma tela antes. Foi o caso com este castelo, acredito, a não ser que o já tenha visto sem saber, em algum filme. Enfim, tudo isto para dizer que foi o máximo trombar, sem querer, com este titã da realeza.

DSC07407

O castelo hoje é uma super atração turística. Dentro ficam as jóias da coroa e outras atrações. Eu fui até o portão lindo, que tem ponte levadiça e fosso, entrei, mas não paguei o ingresso para ver as outras estruturas, pois achei caro demais. Eu sou a favor de gastar quando se viaja, mas desta vez não fiquei muito inclinada a despender uma considerável quantidade de libras para ver coisas que eu não estava tão assim interessada. Valeu muito pela vista de fora mesmo.

DSC07410

DSC07416

O sol já estava se pondo.

DSC07408

Vista de Edimburgo do alto da Castle Rock  (topo do rochedo onde se localiza o castelo):

DSC07412

DSC07413

A rua que leva ao castelo chama-se Castlehill e é, na verdade, um pequeno segmento da Royal Mile, à qual mostrarei adiante.

DSC07404
Castlehill

Essa igreja é muito bonita. Foi construída no final do século XIX para a Igreja da Escócia, mas hoje abriga o The Hub, fonte central de informação de todos os festivais que acontecem em Edimburgo – cidade famosa por esses eventos. A foto está muito escura, mas eu queria mostrá-la mesmo assim:

DSC07401

A Royal Mile começa aqui, a partir do castelo. O que é a Royal Mile?

“A Royal Mile (em português, literalmente, Milha Real) é o nome popular para a sucessão de ruas que formam a principal via do centro histórico de Edimburgo, na Escócia.

Como o nome sugere, a Royal Mile é de aproximadamente uma milha escocesa, e se estende entre os dois pontos históricos da cidade: a partir do Castelo de Edimburgo até a Abadia de Holyrood. É referido pela população local como “High Street”, mas corretamente, este é o nome de apenas um trecho. As ruas que compõem a Royal Mile são: Castle Esplanade, Castlehill, Lawnmarket, High Street, Canongate and Abbey Strand. A Royal Mile é uma das vias turísticas mais movimentadas de Edimburgo, superada apenas pela Princes Street.”

Assim:

Castle Esplanade – a esplanada do castelo

Castlehill – a pequena rua que leva ao castelo, onde fica a “igreja” logo acima

Acredito que qualquer turista que visite Edimburgo, mochileiro ou não, vai inevitavelmente caminhar por esta parte da Old Town, a cidade histórica. É linda. A próxima parte da Royal Mile é a Lawnmarket. Há vários pubs e comércios com quinquilharias escocesas para turistas (muitos kilts e itens de padronagem xadrez). Abaixo, o pub da esquina é tradicional, antigo, e serve ótimas real ales:

DSC07397

DSC07402

DSC07398

A próxima parte é a High Street, onde fica, entre outras construções importantes, a St. Giles’ Cathedral:

DSC07479

St. Giles é o santo patrono de Edimburgo.

DSC07488

Uma noite, eu e Erik decidimos ir descendo a Royal Mile. Encontramos muitos pubs, restaurantes, lojas e edificações.

DSC07492

A cidade já estava cheia de luzes de Natal.

DSC07495

Encontramos até um bar sueco, chamado Hemma (lar). A Suécia e os suecos estão mesmo em todos os lugares.

DSC07497

O castelo e a Royal Mile fazem parte da Old Town, o centro histórico de Edimburgo. O que mais gostei da Royal Mile, fora a arquitetura, as construções, o castelo, foram as pequenas vielas que ligam a Royal Mile a outras ruas adjacentes ou prédios. São como passagens secretas e fizeram me imaginar na Idade Média, andando por essas vielas escuras e sujas.

3391947569_bddc4731cb_z

Fonte aqui.

12 comentários sobre “Surpresa: um castelo medieval no centro de Edimburgo

  1. Pingback: Visita noturna a um dos lugares mais mal-assombrados do mundo |

  2. Pingback: Viagem a Londres: The Buckingham Palace |

  3. Edimburgo me lembra o curso que estou fazendo no Coursera, que é da Universidade de lá. Aliás, muito legal mesmo o curso, muito diferente do que eu imaginava, vale a pena 🙂
    Acho que vocês não planejam tanto os roteiros pq têm um grande leque de viagens, imagino q quando eu for viajar, vou querer saber direitinho as opções e tudo mais, porque provavelmente será uma vez em cada lugar mesmo. mas claro que o elemento surpresa é muito legal, acho que precisa haver uma brecha para ele tbm 🙂 Lembro que me perdi no Canadá e comi o sanduíche mais gostoso de todos os tempos, super diferente, a garçonete ficou me explicando mó tempão como cada coisa ali era saudável, mas eu não entendia quase nada… hehe… Depois que achei o caminho de volta, não encontrei mais aquele lugar de novo… 😐
    Que lindo o castelo, fiquei com vontade de conhecê-lo também. Linda a vista do topo do rochedo!

    Curtir

    1. É, eu sei. Quando as opções são mais restritas, é claro que queremos planejar mais, ter certeza de que vamos aproveitar tudo direitinho. Qual é o curso que você está fazendo?

      Essas coisas que descobrimos são assim mesmo. Surpreendem e, no seu caso, deixam um gosto de quero mais. 🙂

      Curtir

  4. São poucos que tem o privilégio de se perder e achar um castelo medieval!! Deve ser surreal mesmo. Camis, é ótima a forma como vc escreve com detalhes, coloca informações e curiosidades. Pra quem tá lendo é como se estivéssemos compartilhando estes momentos com vc!

    Curtir

  5. Noooooooooooooooooooooooooooooooooossa, meu Deus!!! Que máximo esse post! Como eu amei Edimburgo só pelas fotos acredita? Que construções, que ruas, que igreja e que castelo bonitos!
    Eu até falei sozinha quando vi a foto que retrata uma sdas vielas da cidade, que coisa mágica, louca, deve dar demais pra se imaginar em épocas passadas, e ter a nítida impressão de se estar nestes tempos mesmo….
    A foto que tem um escoces-escultura recepcionando o restaurante, foi uma das mais legais!
    E a foto de um dos pubs, que existe desde 1820, com a rua toda escura e só aquelas luzinhas douradas refletindo o bar, achei incrível de lindo! Dá vontade de entrar…
    Belíssimas as fotos!

    Curtir

  6. valquiria

    Muito lega.. Eu acabei ganhando um trabalho sobre este castelo, no inicio achei que iria ser chato, mas quanto mais eu pesquiso mais me surpreendo, estas imagens são incríveis. O meu sonho é viajar pelo mundo e conhecer os castelos medievais PRINCIPALMENTE O EDINBURGH CASTLE

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s