O vermelho, o negro e o triunfo

Na manhã, ou melhor, quase tarde de sábado, após uma noite na Bastille, eu e Erik estávamos de ressaca. Não importa; coloquei minha roupa e maquiagem para sair e já ficar na rua o dia inteiro – é mais prático. Bebi muita água e peguei o metrô em direção ao Arco do Triunfo (Arc de Triomphe).

DSC08138

DSC08137

Rio Sena (la Seine): vista ao descer do metrô

Já vi alguns arcos imponentes, como o Gateway of India em Mumbai, Índia, mas nada como o Arco do Triunfo. Incrivelmente soberbo, assim como o militar que o mandou erigir: Napoleão Bonaparte.

“O Arco do Triunfo (francês: Arc de Triomphe) é um monumento, localizado na cidade de Paris, construído em comemoração às vitórias militares de Napoleão Bonaparte, o qual ordenou a sua construção em 1806. Inaugurado em 1836, a monumental obra detém, gravados, os nomes de 128 batalhas e 558 generais. Em sua base, situa-se o Túmulo do soldado desconhecido (1920). O arco localiza-se na praça Charles de Gaulle, uma das duas extremidades da avenida Champs-Élysées.

Iniciado em 1806, após a vitória napoleônica em Austerlitz, o Arc de Triomphe representa, em verdade, o enaltecimento das glórias e conquistas do Primeiro Império Francês, sob a liderança de Napoleão Bonaparte – seja este oficial das forças armadas, esteja ele dotado da eminente insígnia imperial. A obra, no entanto, foi somente finalizada em 29 de julho de 1836, dada a interrupção propiciada pela derrocada do império (1815).”

Para entender muito melhor a França do século XIX do que qualquer aula de história na escola, é só ler um dos meus romances preferidos, “O Vermelho e o Negro“, de Stendhal. Eu sou um pouco como o Julien Sorel e me senti com um espírito romanesco durante o período em que li esse fabuloso quadro da sociedade francesa. Ao procurar por uma imagem para esse livro,  li uma crítica da qual não concordo inteiramente, mas bem divertida aqui.

o-vermelho-e-o-negroEste é da edição linda da Cosac Naify. Eu tenho o antigão mesmo, de uma coleção de clássicos da literatura da Abril.

Enfim, com um espírito de século XIX, visitei esse monumento lindo e altivo, muito mais impressionante do que eu podia esperar.

DSC08188

Saltitando ao largo da Praça Charles de Gaulle, onde fica o Arco.

DSC08190

DSC08191

DSC08197

Uma das 12 avenidas que se irradiam da praça

E, finalmente, o Arco do Triunfo:

DSC08196

Ao olhar com cuidado, dá para perceber que há pessoas (turistas) atravessando o arco. Isso custa 10 euros e provavelmente uma hora em uma fila enorme. Não há necessidade, o arco é magnífico do outro lado da rotatória.

 DSC08194

DSC08193

O arco é muito rico em detalhes.

DSC08195

DSC08192

Depois de ficar boquiaberta no Arco do Triunfo, eu e Erik fomos a uma das 12 avenidas que saem da Praça Charles de Gaulle, uma das mais famosas de Paris: Champs-Élysées.

12 comentários sobre “O vermelho, o negro e o triunfo

  1. Como assim Camis?? Eu e o Sidney passeamos embaixo do arco e não precisa pagar nada não e não tinha fila nenhuma. Acho que 10 euros é pra entrar no museu e subir lá no topo do arco.
    Enfim, o arco é maravilhoso de qualquer lugar que você olhe hehe
    Beeeijos

    Curtir

    1. Mas que estranho… Agora, quando fui, estava escrito que tinha que pagar. Havia uma fila para a única escada que levava ao meio do arco. Será que entendi errado, ou será que mudaram as regras?

      Curtir

      1. Que estranho. E eu achei que tinha mais de uma escada mas acho que era só uma mesmo, faz tanto tempo que eu não lembro direito. Vai ver mudaram mesmo. Que pena.

        Curtir

  2. Pingback: Uma rápida visita a Champs-Élysées |

  3. Pingback: Como se divertir em um sábado em Paris |

  4. Adorei suas fotos! Que look incrível, prático para passar o dia inteiro, e super cool e atual pra continuar com ele a noite. Amei a meia calça escuríssima, a botinha, a bolsa caramelo (quem diria vc usando uma bolsa dessa cor! E digo mais, vc perceberá o quanto é uma cor viciante…), o seu cabelo, um short e um casaco comprido com excelente caimento…vc estava linda!
    Muito lindo ver as fotos do Arco do Triunfo.

    Curtir

    1. Eeeeeee… brigada pelos elogios! Pena que não dá para ver direito na foto, mas a meia calça, na verdade, eram duas, uma por cima da outra. Uma cinza por baixo, e uma fio 30-40 de zebra por cima. Então dava um efeito muito legal, sem ser um preto homogêneo. A bolsa é, na verdade, mostarda. Adoro!!! Comprei em Liverpool. É viciante mesmo. Hoje em dia eu já gosto de coisas caramelo, de verdade. Tudo depende de como a gente usa, né? Como o seu look, por exemplo, de saia marrom (sabe aquele que está no FB?). O short era bem curto, então a maior parte do tempo estava escondido embaixo do casaco. Você conhece esse casaco, comprei no Brasil.

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s