“Minha” casa em Lund

Aqui estou eu em mais uma tentativa de voltar a manter este blog atualizado. Para variar, eu jogo a culpa para cima do mestrado, pois é de fato bem pesado – pretendo em breve escrever alguns posts sobre o programa. Mas também tenho andado sem vontade de escrever neste blog, apesar de agora, neste momento, estar curtindo bastante. Vamos ver se volto com toda a energia de antes. Pretendo mostrar por aqui um pouco da cidade de Lund, que é uma graça, além dos posts sobre o programa de mestrado e a continuação da série “Cinco Músicas“. Começo, então, pela “minha casa” em Lund.

Como todos já devem saber, eu me mudei para Lund, sul da Suécia, em setembro do ano passado. O apartamento em Linköping foi vendido há duas semanas atrás. É mudança mesmo, adeus Linköping. Eu não consegui nenhum quarto em dormitório de estudantes, nem apartamento para alugar, então acabei alugando um quarto na casa de um médico. A casa é bem grande, muito bonita. Há um quintal com bastante espaço, muito verde, com árvores carregadas de maçãs e ameixas nas épocas menos frias do ano.

IMG_0286          Jardim no começo de outono de 2013

Decidi não mostrar a casa por motivos éticos. Não é minha casa, então não vou expô-la aqui neste buraco negro que é a internet. Vou, porém, mostrar a minha parte da cova: o porão. Eu moro na parte de baixo da casa, o porão:

IMG_0278Porão: em frente, o quarto; à esquerda, o banheiro; à direita, a cozinha improvisada

Logo à entrada do meu espaçoso quarto fica a área para pendurar casacos e lenços. O chão é aquecido, um luxo delicioso. Assim, não passo frio aqui dentro. Os móveis são todos do dono da casa.

IMG_0269

Há uma mesa onde passo muito tempo em frente ao computador, seja estudando, fazendo atividades de um dos cursos, ou desperdiçando tempo online mesmo. É importante notar que o quarto já está, agora, um pouco mais bagunçado, e a garrafa de whisky não faz mais parte da decoração.

IMG_0266

IMG_0267Dispensa improvisada

IMG_0270

Não tenho mais o edredon abaixo. Também foi emprestado pelo dono da casa, já que esqueci a maior parte dessas coisas básicas quando me mudei. Não trouxe nem toalha.

IMG_0271

No quarto há apenas duas janelas, e a da foto abaixo é a única que pode ser aberta. Mesmo assim, evito abri-la, já que o quarto está à mesma altura do jardim, e muitas folhas são sopradas janela adentro pelo vento constante desta cidade.

IMG_0273

A cozinha é, na verdade, a lavanderia da casa. É espaçosa também, mas a rede de eletricidade não aguenta a demanda. Não posso cozinhar com três panelas em fogo alto ao mesmo tempo, nem usar o aquecedor de água junto com algo no fogo. Tudo se apaga, aí tenho que correr ao quadro de luz. A geladeira é pequena e eu a divido com uma menina que mora na casinha do jardim. Eu não sou a única que alugou um quarto aqui.

IMG_0275

IMG_0276

O banheiro, como todos os outros cômodos, é grande. O chão também é aquecido.

IMG_0280

IMG_0279

Eu gosto de morar aqui, e o dono da casa é bem legal e prestativo. Ele sempre quer ajudar com algo. Ele tem uns cinco filhos. Desses, duas meninas de 9 e 10 anos vivem aqui em semanas alternadas. É gostoso ouvir o barulho deles no andar de cima, sentir um pouco de vida ao redor, saber que eu não estou sozinha.

Nos próximos posts mostrarei a vizinhança, a cidade de Lund, e contarei um pouco sobre o mestrado.

Anúncios

16 comentários sobre ““Minha” casa em Lund

  1. Valéria H.

    Camila, que legal este post 🙂 Este é um que senti falta, gostaria de ter feito no blog. Acho que vou tirar fotos da minha casa e mandar p/ vcs por e-mail. É q ainda não tenho nenhum armário, as coisas não estão muito ajeitadas, mas só p/ vcs conhecerem…
    No Canadá eu tbm fiquei em um porão. Essa palavra em português tem uma conotação um pco negativa, né? Mas lá era normal morar no “basement”, não parece q vc está sendo jogado no calabouço, como em português…
    São tantos detalhes nestas fotos! E achei q vc quis deixar um ar bem despojado, com chapinha no chão… hehe… E esse prato duplo de doces? Que bonito… Ele já estava aí?
    Gamei na sua mesa de estudos e luminária, estou precisando!! Nesse espacinho embaixo vc pode colocar livros, ficaria legal, né?
    Não sabia q vc já ia vender o outro apartamento… Só uma informação que faltou é: Cadê o Erik? Hehe
    Bjos, Camis…

    Curtir

    1. Oi Valéria!

      Ah, eu quero mesmo ver fotos do seu novo cantinho. Manda por e-mail (falando nisso, vou responder os e-mails ainda este fim-de-semana). Não importa que seu lar ainda não esteja do jeito que você queira, quero vê-lo assim mesmo; veja o meu quarto nessas fotos – tudo bem improvisado, barato.

      Pois é, a palavra porão tem uma conotação terrível mesmo. deve ser porque, pelo menos aqui na Suécia, as pessoas aproveitam bem o porão. Não é um lugar esquecido, geralmente é um lugar onde fica um quarto extra, ou armários, coisas assim. O mesmo vale para o sótão – aliás, aqui é super comum ter um quarto no sótão. As duas filhas do meu senhorio têm quartos muito fofos no sótão.

      Então, são muitos detalhes porque realmente está uma bagunça, hahahhah… E agora está pior. A chapinha era da outra menina que vivia na casinha do jardim. A paradinha de doces não é minha, já estava aqui. Que ideia boa de colocar livros nessa parte de baixo da mesa!!! Adorei! Não tinha pensado nisso.

      Pois é, vendi o apartamento, e o Erik se mudou para Eksjö. Não se preocupe, estamos juntos, firmes e fortes. Mas as coisas estão meio difíceis, Vou escrever no e-mail.

      Beijão!

      Curtir

  2. Que legal! Parece ser bem espaçosa a sua casa. Sempre quando eu via nos filmes que os adolescentes moravam no porão ou sótão, achava muito legal. Acho que você se deu muito bem. Concordo com a Valéria, sua mesa de estudos é muito boa e espaçosa. Adorei! Achei bacana de deixar as coisas em seu lugar, como no dia a dia mesmo, assim a gente se sente te fazendo uma visita…hehehe. Fiquei com um dó de você quando falou que está sozinha e que se alegra com o barulho das família. Como você está fazendo para ver o Erik? Fico feliz que tenham conseguido vender o apto e quais são os planos agora?

    Super beijo, estou com saudade.

    Curtir

    1. Oi Day!

      Pois é, o quarto é espaçoso sim, eu me dei bem. O chão é aquecido, bem quentinho. É, eu não arrumei nada para as fotos de propósito. Queria que vocês vissem como é no dia a dia mesmo, apesar de que, como disse, já está bem mais bagunçado hoje.

      É legal ouvir o barulho deles no andar de cima, trocar umas palavras com o dono da casa todos os dias. Os barulhos realmente me fazem eu me sentir menos sozinha, hahaha. Bom, eu e o Erik continuamos na mesma, ele vem nos fins-de-semana. Mas esta semana a residência começou, em uma cidade a duas horas e meia daqui, Eksjö. É lá que ele está morando agora, já que vendemos o apartamento em Linköping.

      Os planos estão bem complicados, pois o mestrado exige que a gente faça um estágio fora do país no segundo semestre. Tenho umas novidades para contar, vamos marcar um skype. Tem estado difícil ultimamente, não tenho tempo para nada. Por isso que as novidades estão assim, atrasadas.

      Beijão e saudades!

      Curtir

  3. the veggie brunette

    Wooow, Google tells me that the apartment in Linköping is sold now – and we never celebrated the successful (hopefully) sale! 🙂 There is a lot to catch up with – I hope we can find some time to do that! Tons of hugs!
    And remember: Malmö to Lund is 10 minutes travel time – just sayin’ 🙂

    Curtir

    1. Hheheh I know…. Phu… As I said before, it’s been really tough here. But I think I’ll be able to have a beer after Wednesday next week. Then I’ll be ready with exams and assignments.

      Curtir

  4. REGIS ANDRADE

    Oi Camila.. já estive em Lund é uma bela cidade.. confesso que não fui no inverno que deve ser bem diferente… sabe como funcionao mercado imobiliário por ai?? estou pensando em investir num apartamento..

    Curtir

    1. Oi Régis!

      Olha, eu não sou expert no mercado imobiliário daqui, mas tenho visitado vários apartamento em Malmö – talvez eu compre um lá. Aqui em Lund os apartamentos são super caros, mas é bem fácil alugar, caso você não queira morara qui definitivamente. A questão é que o aluguel é mais regulado aqui, e você não pode ficar lucrando muito com isso.

      Sei que o mercado imobiliário no país é uma bolha. Os preços estão muito altos, muito acima do valor real. Um amigo alemão me disse que leu em um jornal alemão que os bancos estavam com medo de investir neste mercado aqui, pois a bolha pode estourar a qualquer momento e que não é um bom momento para comprar – é muita dívida, quase todo mundo que compra um apartamento acaba pegando dinheiro emprestado do banco.

      Por outro lado, as coisas vão se segurando enquanto os juros estão artificialmente bem baixos (+ – 1%) e as pessoas podem pagá-lo.

      Abraços!

      Curtir

  5. Vic

    Oi Camila, nem lembro como encontrei seu blog mas adorei e li do começo ao fim, adorei a forma como vc escreve e poder ‘acompanhar’ suas viagens,
    estou aqui desejando que um dia eu tbm possa desfrutar desse privilégio e conhecer alguns desses lugares
    fiquei curiosa para saber de detalhes de antes de vc ter ido para a suecia, tipo como vc conheceu o erik e como foi sua decisão de ir
    Ah, por favor, não desanime com o blog não, é interessante e inspirador acompanhar sua visão do mundo e experiencias.

    bjs

    Curtir

    1. Oi Vic!

      Tudo bem? Desculpe por não responder antes. Ando uma blogueira bem relapsa, mas estou tentando voltar à atividade neste blog aos poucos.

      Adorei o seu comentário e também espero que você possa conhecer os lugares que deseja. Sei que é realmente um privilégio poder ver lugares e pessoas diferentes, então tento nunca me esquecer disso e aproveitar bastante.

      Eu acho que a sua curiosidade é natural, e também consequência de eu ainda não ter uma seção “About” decente por aqui, hehehe… Está na minha lista de afazeres.

      Bom, eu conheci o sueco bofiscândalo Erik em São Paulo em um happy hour no bar de um hostel (albergue) na Vila Madalena em São Paulo. Esse hostel fica sempre cheio de gringos, incluindo o bar, que é aberto para qualquer um. Meus amigos insistiram bastante para eu aproveitar o happy hour com eles, e acabei indo. Foi aí que conheci o Erik. É claro que levou umas horas desde a primeira flertada até podermos conversar. Estamos juntos desde essa noite, faz cinco anos este ano.

      Tudo foi muito rápido, e ele perguntou se eu queria vir para cá depois de duas semanas. Eu disse que sim, e tudo se desenrolou assim, relâmpago. Ele foi embora do Brasil duas semanas depois, e eu fiquei por mais um mês para acertar tudo. Nós nos conhecemos em julho de 2009, e eu me mudei para Linköping em setembro.

      Minha decisão, na época, foi muito fácil de ser tomada. Não sei como, mas eu tinha uma certeza interior muito grande. E quem me conhece sabe que eu eu sou extremamente indecisa, nunca sei o que quero, e nunca quis morar junto com ninguém. Eu tive um relacionamento bem longo antes disso, mas apenas namoro, sem morar junto. Acho que do contraste de uma experiência com a outra, veio a certeza. Mas também veio de um sentimento bonito e forte, e de uma vontade de viver uma vida um pouco menos normal.

      Obrigado pelos elogios!

      Abraços,
      Camila

      Curtir

    1. Oi Bruno!

      Trabalhar na Noruega no verão é uma ótima opção. Você deu uma olhada nos posts sobre o meu trabalho na Noruega?

      Olha, o maior problema para estrangeiros, acredito, é o idioma. Eu falo um pouco de sueco, então me virei bem. O pessoal onde trabalhei em Ålesund não se sentia à vontade ao falar Inglês. Então tem que pensar nisso.

      Mas também há possibilidades de trabalho em lojas em cidades bem turísticas, como Bergen. Eu me lembro de ter achado um anúncio desse tipo de trabalho para a temporada sem exigência de norueguês ou qualquer outra língua nórdica.

      Eu mandei bastantes currículos para os anúncios que encontrei em um site chamado NAV, que é público acho. Recebi muitas respostas, fiquei impressionada. Mas é em norueguês.

      https://tjenester.nav.no/stillinger/forside

      Curtir

  6. Valéria H.

    Camila, li esse comentário da Vic e fui dar uma relida no começo do blog… que demais! Sério, nunca, nuunca pare este blog!! Dei risada e tbm me emocionei… Este ano vcs comemoram 5 anos de Erik+Camila, não é? Que lindo!!! Fiquei mto feliz… 😀

    Curtir

    1. Ah, Valéria, que legal este comentário. Amei! 🙂

      Eu gosto muito de ver os posts mais antigos. Tem um botão no canto superior esquerdo que, quando clicado, mostra posts aleatórios. Adoro.

      É, cinco anos este ano… Uau. Faz cinco anos que moro com o Erik – e por uma grande ironia, este ano não estamos debaixo do mesmo teto, haha.

      Um beijão, escreva mais por aqui. Você quer escrever um post como convidada (guest writer)? Seria o máximo.

      Curtir

  7. Letícia Karling

    Oi Camila, tudo bem? Estou de mudança para Lund este mês, eu e minha família passaremos 8 meses aí. Tenho um filho de 3 anos, e estamos com MUITAAA dificuldade para encontrar uma escolinha para ele….dizem que só podemos matricular ele se morarmos no minimo 1 ano. Vc sabe alguma coisa a respeito? qualquer informação nos ajudaria…..alías parabens pelo seu blog…eu adorei!!!

    Curtir

    1. Oi Letícia!

      Que legal, oito meses em Lund. Infelizmente eu não tenho a mínima ideia sobre das regras de educação infantil em Lund. Mas você escrever uma mensagem para este e-mail: bsf.lundsstad@lund.se

      Esse é o departamento responsável por educação infantil em Lund. Escreve um e-mail em Sueco ou Inglês de maneira bem clara, bem ao ao ponto.

      Espero que dê tudo certo, com certeza vai dar.

      Obrigado pelos elogios!

      Abraços,
      Camila

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s